Menu principal
 

Em maio/2016 o Ministério do Planejamento e a CGU, emitiram uma Instrução Normativa Conjunta (IN 001/2016) que trata da sistematização da Gestão de Riscos no âmbito do Poder Público Executivo Federal e da obrigatoriedade de instituir Comitê de Governança, Risco e Controles.

No IFC a Política de Gestão de Riscos foi aprovada pela Portaria 004/2017 e o Comitê foi instituído pela Portaria Normativa 005 de abril 2017, foi constituído também o Comitê de implantação da Política de Gestão de Riscos, formado pelos Diretores Gerais, DDEs e DAPs. (Portaria 1.395 de maio de 2017).

Conheça mais sobre a Politica de Riscos do IFC <http://ifc.edu.br/2018/03/23/politica-de-gestao-de-riscos/>

Para auxiliar na implantação, cada campus instituiu seus Comitês Locais, no Campus Avançado Sombrio é constituído pela Portaria 399/2017. (Veja aqui)

Mas o que é Gestão de Riscos, é permitir que a direção atue de modo eficaz com a incerteza e seus riscos e oportunidades associados. Ou seja, é entender que o risco existe, que ele faz parte do processo e estar pronto para atuar quando este for identificado.

A construção da Gestão de Riscos no Campus Avançado Sombrio é coletiva e parte do diagnóstico, avaliação e intervenção de cada servidor/setor envolvido em determinada atividade, sempre vinculada a um subprocesso e este aos processos institucionais que são orientados por macroprocessos.

Identificação dos Macroprocessos, Processos e Subprocessos do Campus Avançado Sombrio:

  • RELAÇÃO DE MACROPROCESSOS (atualizado em outubro/2018) – CLIQUE AQUI

 

Relatório de Gestão de Riscos:

 

Plano de Gestão de Riscos: